Encare a volta às aulas com tranquilidade

Volta às aulas, novas descobertas.

As férias terminaram e chegou o momento de voltar às aulas. Período de adaptação das crianças, algumas crises de choro e dificuldades para permanecer na escola. Quanto menor a idade da criança, mais difícil pode ser a adaptação. Quem é mãe ou pai sabe como este momento pode ser doloroso para nós e para eles.

Algumas vezes os filhos tendem a corresponder aos sentimentos e preocupações dos pais. Ou seja, quanto mais fortalecidos estiverem os pais, mais fácil tende a ser a adaptação e a volta às aulas. A preparação dos pais é importante para que tudo corra bem. Mesmo sendo um momento delicado é possível tomar algumas atitudes que podem facilitar e deixar tudo mais leve e tranquilo.

Com os filhos:

  1. Imagina-se que você pesquisou muito antes de escolher a escola dos seus filhos e que confie no trabalho desta equipe. Estabelecer um bom laço de confiança com a escola te ajuda a ficar mais tranquila. E quando você consegue repassar isso para seu filho ele corresponde. Quando conversar com ele fale das coisas legais que elevai viver lá, das coisas que você admira na escola e de quão divertido isso tudo pode ser. Evite falar somente das regras e normas da escola, ele vai aprender cada uma delas ao seu tempo.
  2. A confiança vai ajudar a assumir as coisas com uma leveza e positivismo. Quando levamos as coisas pelo lado negativo elas tendem a dar errado. Mas quando assumimos uma postura positiva as coisas são mais agradáveis e leves. Ao chegar na escola com seu filho comemore, comente como você acha ótimo ele poder estar ali. Sorria e demonstre para ele a alegria que sente quando ele avança no seu desenvolvimento.
  3. Converse muito, esta talvez seja a melhor forma de resolver as situações. Antes das aulas iniciarem converse com seu filho sobre o novo ano letivo. Fantasiem como será, será que o amiguinho fulano vai continuar na escola? Qual será o nome da “profe” nova? E as aulas de artes e educação física? Quantas e quantas novidades ele vai experimentar e como será fantástico passar por tudo aquilo.
  4. Mesmo que a escola não tenha uma imensa lista de material, tem uniformes e outros artigos para organizar. Convide seu filho para participar dessa organização. O cheirinho de novo ou de limpo, escolher, organizar e imaginar como será legal estar lá. É um momento para descontrair, ensinar organização pessoal e autocuidado. Além de prepararem o material ainda aproveitam o tempo juntos e a agradável conversa que ele pode proporcionar.
  5. Aproveite para comentar com seu filho sobre como era na sua escola e do que você mais gostava. Como era arrumar tudo, encontrar os amiguinhos e as professoras. Quantas experiências você viveu. Comente como você espera que ele possa ser tão feliz na vida acadêmica dele como você foi um dia. Possivelmente ao saber da sua história ele vai perceber que esta fase é boa e que boas coisas virão dali. Caso sua experiência não tenha sido boa, não comente. Ele não precisa de mais “fantasmas” neste momento e a mentira nunca cai bem.
  6. Acredito que as férias tenham sido maravilhosas. Mesmo que não tenham feito nada de especial os bons momentos que passaram juntos já deixam marcas e boas lembranças e histórias para contar. Relembre os momentos das férias, mostre as fotos e conversem sobre tudo de bom que tiveram. E como ele pode compartilhar estas experiências com os amiguinhos e professoras. Isso vai fazer com que ele tenha algo interessante para fazer na escola. Forma um vínculo entre a casa e a escola, algo positivo que ele quer compartilhar.
  7. Ver os filhos crescendo é mesmo emocionante e em alguns momentos é difícil segurar as lágrimas, se você tem este perfil seja firme e tente deixar as lágrimas para quando estiver longe dele. Quando eles percebem o sofrimento nos pais sentem-se inseguros e isso faz com que tenham receio de ficar ali.
  8. Depois que o filho desce do seu colo, ou vai correndo para o encontro da professora e dos amiguinhos não é mais o momento de abraçar forte e dizer para ficar bem. Abane e jogue um beijo, diga como o ama e tente ser positiva e alegre. Isso vai mostrar que vocês dois estão bem e que esta fase será ótima. Quando a criança sai do colo e os pais chamam de volta ela tende a sentir-se insegura, muitas crises de choro começam justamente aí.
  9. Caso seja o primeiro contato da criança com a escola, a situação é diferente. O estranhamento do local, da forma de relacionar é normal. É tudo muito novo e é normal que ela estranhe e sinta-se insegura. Ainda mais em algumas idades que sabemos que a separação dos pais é algo que perturba muito. Se este é seu caso, além das dicas anteriores, vale uma dose extra de paciência e muito amor, seguidos da confiança e da alegria.
  10. Deixe claro para seu filho que no final do dia você estará de volta para busca-lo. Comente rapidamente o que ele fará na escola, Ex: você vai brincar, vai desenhar, lanchar, brincar mais um pouco e logo em seguida a mamãe estará de volta. Caso perceba que é necessário converse com a escola e permita que ele leve um objeto de casa que o ajude a sentir-se seguro.

Estas dicas são para ajudar no processo, em alguns casos mesmo colocando tudo isso em prática ainda podem acontecer dificuldades de adaptação. Coloque-se no lugar do seu filho e tente imaginar como ele se sente. Isso vai ajudar a conseguir dar suporte para ele neste momento. Lembre-se do seu primeiro dia no novo trabalho, com novos colegas e um novo ambiente. Parece assustador, não é mesmo? É assim que ele se sente. Cada um tem seu tempo, respeitar o tempo dele e o seu é importante para que ambos consigam se adaptar bem.

Sim, a adaptação não é só para os filhos, mas também para os pais. Sentimos falta, culpa por estar longe. Dúvidas se estamos tomando a melhor decisão e se estamos fazendo aquilo certo. Para te ajudar veja algumas dicas.

Para os pais:

  1. Eles passaram as férias todas coladinhos em você. E agora estar longe deles parece uma tarefa impossível. Relacione coisas que precisa fazer quando eles estiverem na escola. Imagino que não sejam poucas. Isso vai deixar você entretido durante este período sem ficar pensando no que ele está fazendo, se está bem ou não. Caso não consiga parar de pensar ligue para a escola para confirmar como ele está. Evite ir até a escola e principalmente até a sala dele, ele pode achar que já é hora de ir para casa.
  2. Deixe ele assumir a frente quando isso for importante para ele. Isso é muito comum com crianças maiores ou aquelas que são mais “independentes”. Se ele não quer sua ajuda para achar a sala de aula nova, ok. Deixe ele seguir em frente sozinho. Vai doer sim. Mas o orgulho de ver como ele enfrenta as coisas sozinho e com garra deve ser maior do que a dor de perceber que ele não precisa mais de ajuda para resolver tudo.
  3. Ele ficará bem. Ensine ele a procurar por você quando as coisas não ficarem bem, e a vir compartilhar contigo as coisas boas da vida dele. Em algumas situações, quando eles ficam na escola e não sentem a falta dos pais, na memória logo vem um pensamento: será que ele não sente minha falta? Ele sente sim, mas vai demonstrar isso em outros momentos. Neste momento está apenas demonstrando que você o ensinou a ser forte e determinado.

Segurança e confiança para ambos, por mais que o processo possa demorar ou parecer sofrido é uma etapa importante no desenvolvimento da criança. Ele vai aprender muitas coisas e se desenvolver ao lado dos seus amigos. Apoie essa nova fase com segurança e amor, ela é o começo de uma caminhada de sucesso para vocês dois.

Simone Steilein Nosima – Psicólga e Coach – CRP: 08/09475