Você pode ensinar seu filho a ser feliz

A realização e a felicidade podem e devem vir das pequenas coisas.

A felicidade pode vir dos momentos mais simples da vida. Aqueles que tomam uma proporção memorável e deixam registrados na memória lembranças que adoçam a mente e a alma.

Em várias situações a felicidade é mais uma questão de escolha do que parece. Deixar a mente e o coração abertos para simplesmente sentir. É como receber o toque do sol na pele e deixar a plenitude do momento tocar a alma. A forma como cada um recebe e devolve para o ambiente aquilo que vive faz a diferença entre definir-se feliz ou triste.

Quando você opta por ter uma postura positiva você abre mão de uma série de comportamentos que te levariam para o outro lado. É como se a cada momento você tivesse que definir se o “copo está meio cheio ou meio vazio”.

 

Uma pessoa feliz contagia as outras. Um olhar, um sorriso e palavras agradáveis trazem mais paz e harmonia para o ambiente. Crianças que crescem em um lar assim têm a autoestima mais elevada, são mais ousados e reflexivos na resolução de problemas. Têm uma facilidade para encontrar a solução que ninguém viu. Apresentam menos chances de terem problemas emocionais. São mais seguros e por consequência, felizes.

Pais felizes e pais tristes

A diferença entre pais felizes e tristes é que pais felizes tendem a ser mais próximos dos filhos, mais atenciosos e carinhosos. Consequentemente, eles deixam a marca da atenção e do afeto, possibilitando que os filhos se desenvolvam de forma alegre e positiva, uma “herança” que ficará registrada por toda a vida. É como se eles aprendessem que ser feliz é bom. Isso acontece de uma forma automática, sem orientações, nem cobranças. É simples e leve. Esta mudança de postura pode fazer toda a diferença para sua família.

Quero te fazer uma proposta simples:

  • Durante quinze dias você não irá reclamar de nada.
  • Se não tiver algo bom para dizer, ficará calada.
  • E quando tiver algo bom vai elogiar e demonstrar o quanto aquilo é importante para você.
  • E não comente com ninguém que fará isso, é nosso segredo, ok?

Antes de começar a colocar isso em prática quero que avalie como anda o humor e funcionamento da família toda:

  • Como está a rotina da casa.
  • As crianças andam reclamando muito de ter que fazer as tarefas ou se fazem o que devem fazer sem pestanejar.
  • O mau humor impera todas as manhãs.
  • Como os animais andam se comportando, sim, eles também refletem o nosso comportamento.
  • Percebeu? Agora anote todos os pontos chave para não esquecer e não se permitir enganar.

Além de não reclamar, adote posturas mais positivas para complementar essa situação:

  • Aprecie os momentos em família.
  • Pare para contemplar os filhos.
  • Brinque e reviva a infância junto deles. Talvez você não tenha mais oportunidade de fazer isso depois que eles crescerem, esta é a sua melhor desculpa para poder sentar no chão e brincar de boneca ou carrinho, aproveite!
  • Curta cada abraço, cada cochilo, cada momento junto, o tempo passa muito rápido.

Deixar a mente longe dos problemas. Não que eles não aconteçam, mas dar apenas a importância que eles têm, sem aumentar o problema ou criar novas situações difíceis a partir deles.

Esteja ciente que os problemas vão existir, e que alguns momentos de tristeza serão inevitáveis. Isso faz parte da vida, a felicidade não é constante. O que muda não é a ausência de problemas, mas a forma como você passa a encarar as dificuldades da vida.

Depois de 15 dias você vai fazer uma nova observação da rotina e do humor familiar:

  • Avalie se com a sua mudança de postura os filhos e marido se sensibilizaram e mudaram os rumos também.
  • Perceba as melhorias que essa mudança trouxe para você e para o ambiente em que vive. Seja em casa ou no trabalho.
  • Mesmo que não tenha trazido mudanças para o ambiente é muito provável que seu humor e seu ânimo tenham melhorado muito.

A felicidade contagia. É assim desde a infância até a vida adulta. Quando adotamos uma postura feliz e positiva as coisas tomam outra proporção e a vida passa a ter outras cores.

Você determina a atitude que vai tomar, que tal passar a ter atitudes positivas? Que tal assumir o que deseja para ser feliz?

Simone Steilein Nosima – CRP: 08/09475